Secretaria de Direitos Humanos emite Nota Pública sobre o Dia da Visibilidade Lésbica

De forma discreta, na última quinta-feira, dia 29 de Agosto, a  Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República emitiu uma nota oficial sobre o Dia da Visibilidade Lésbica, comemorado naquele dia. A data marca  a organização em 29 de agosto de 1996, do primeiro Seminário Nacional de Lésbicas (Senale), a partir de iniciativa do Coletivo de Lésbicas do Brasil, no Rio de Janeiro.

“Segundo relatório de 2012 sobre Violência Homofóbica no Brasil, das vítimas que se declararam homossexuais, 37,59% delas são lésbicas. Sabemos que a violência lesbofóbica, muitas vezes, é invisível e que estas mulheres, em sua maior parte, são vítimas de um machismo extremado, manifestado em violências das mais diversas (simbólica, moral, física, institucional, dentre outras)”, diz o documento assinado pelo Conselho Nacional dos Direitos LGBT e Coordenação-Geral dos Direitos da População LGBT da SDH/PR.

Confira a nota na íntegra:

Nota Pública sobre o Dia da Visibilidade Lésbica

29/08/2013

A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República vem a público, neste dia da Visibilidade Lésbica manifestar seu reconhecimento à diversidade como valor inegociável para a democracia e os direitos humanos no Brasil e no mundo contemporâneo. Reconhecemos também o desafio de superarmos o preconceito e as violações provocadas em razão de sua orientação sexual.

Segundo relatório de 2012 sobre Violência Homofóbica no Brasil, das vítimas que se declararam homossexuais, 37,59% delas são lésbicas. Sabemos que a violência lesbofóbica, muitas vezes, é invisível e que estas mulheres, em sua maior parte, são vítimas de um machismo extremado, manifestado em violências das mais diversas (simbólica, moral, física, institucional, dentre outras).

A Secretaria de Direitos Humanos, ao lançar o Sistema Nacional de Promoção da Cidadania e Enfrentamento a Violência contra Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais – Sistema Nacional LGBT,  dá  um passo importante na efetivação e articulação das políticas públicas que apoiam e fortalecem a promoção  da igualdade e valorização da orientação sexual e identidade de gênero como constitutivas de uma sociedade plural e justa.

Brasília, 29 de agosto de 2013

Conselho Nacional dos Direitos LGBT e Coordenação-Geral dos Direitos da População LGBT da SDH/PR

Publicado originalmente na Revista Lado A

Quero tudo, e quero agora.👑⚡ Fazendo amor, política e festa em @amoravc_ 💜 Transformando código em poesia na @outsiders.black 👩🏾‍💻

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

TOPO

amora é uma multiplataforma online por e para sapatão: as les, as bi, as cis e trans/nb. Um lugar seguro e saudável pra todes nós.