Vídeo mostra casal gay, com os filhos, sofrendo preconceito em restaurante

O que você faria se visse um casal de gays, com os filhos, ser insultado em um restaurante pela garçonete? Esse é o mote de mais um programa da TV americana ABC What Would You Do? (O que você faria?, em português), do apresentador John Quiñones. Na cena deste vídeo, duas mulheres lésbicas (atrizes) vão almoçar com os filhos (atores) e são atendidos por uma garçonete (atriz) que começa a fazer perguntas indelicadas às mães, como: “Vocês se sentem confortáveis sendo observadas pelas pessoas?”, “Eu acho isso terrível. Eles precisam de um pai”. Nessa hora, um dos clientes (nenhum deles sabe que se trata de uma gravação), chama a funcionária num canto e diz que ali não é lugar para ela dar opiniões.

Na busca de aliadas contra o casal homossexual, a garçonete se vira para outra cliente, uma senhora de blusa preta, e pergunta se apenas ela estava incomodada com aquela situação. E a cliente responde: “O seu comportamento me incomoda”. Mas o momento mais emocionante do vídeo para defender a família veio depois, quando um homem indignado com o preconceito da garçonete escreve uma carta para a família, que dizia algo assim:

Olá, amigas,

Eu sei que isso não significa muito, mas eu amo todas vocês. Vocês têm uma família linda. Eu rezo para que o julgamento e a intolerância das pessoas não afetem o coração nem a mente de vocês. E nas palavras de Martin Luther King Jr, ´no fim, nós não vamos nos lembrar das palavras dos nossos inimigos, mas no silêncio de nossos amigos´.

Como as pessoas se comportariam aqui no Brasil? Acho que a maioria de nós já sabe, mas ainda vamos conseguir ter todos os direitos respeitado porque a vida é feita de evoluções ( para TODOS).

Via:Crescer

Quero tudo, e quero agora.👑⚡ Fazendo amor, política e festa em @amoravc_ 💜 Transformando código em poesia na @outsiders.black 👩🏾‍💻

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOPO

amora é uma multiplataforma online por e para sapatão: as les, as bi, as cis e trans/nb. Um lugar seguro e saudável pra todes nós.