Professora demitida por ser lésbica ganhará indenização

Cinco anos após ir à Justiça contra o município de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, a professora aposentada Carmen Silvia Geraldo ganhou a ação. Carmen foi demitida da Escola Municipal Onira dos Santos apenas porque tinha um relacionamento afetivo com outra professora.

A decisão favorável à professora foi publicada no Diário de Justiça do Estado, e a Terceira Câmara Cível de juízes determinou o pagamento de R$ 30 mil por danos morais à Carmem.

“Corram atrás de seus direitos. Pode levar tempo, como demorou para mim, mas, a justiça foi feita. Mais do que a parte financeira, o importante foi provar que eu era um boa profissional, e não tinha feito nada de errado para ser demitida”, disse a professora ao jornal “Mídia Max News”.

Quero tudo, e quero agora.👑⚡ Fazendo amor, política e festa em @amoravc_ 💜 Transformando código em poesia na @outsiders.black 👩🏾‍💻

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

TOPO

amora é uma multiplataforma online por e para sapatão: as les, as bi, as cis e trans/nb. Um lugar seguro e saudável pra todes nós.